Arquivo da tag: assange

O silêncio sobre a situação de Julian Assange

O fundador do Wikileaks, Julian Assange, atualmente está vivendo na Embaixada do Equador em Londres devido à sua boa relação com o ex-presidente do Equador Rafael Correa, o qual concedeu asilo a Assange em 2012 por considerar “clara a evidência de que ele está sendo perseguido politicamente por expor crimes governamentais”.

Na época do vazamento, os EUA eram presididos por Obama mas o governo do atual presidente, Trump, continua reforçando a intenção de trazer Assange para os EUA para que ele seja julgado por expor essas informações. Essa intenção é, inclusive, considerada prioridade pelo Departamento de Justiça ianque.

Com a saída de Rafael Correa da presidência do Equador, quem assumiu foi Lenín Moreno, que foi seu vice. Presidindo o país desde março de 2017, Moreno tem demonstrado ter um perfil diferente do seu antecessor e um dos pontos que comprovam isso foi que atualmente o presidente equatoriano disse que está negociando para “entregar” Assange às autoridades londrinas.

Moreno, que já se referiu a Assange como “hacker” e que admitiu que ele tem “causado muitos transtornos” ao governo equatoriano tem interesse nessa troca, o que gerou alguns protestos em Londres.

image
Protesto na embaixada de Londres. 
Fonte: http://www.wsws.org/en/articles/2018/08/18/assa-a18.html

Apesar dos protestos, pôde-se observar que o fato não ganhou tanta atenção como costumava ganhar quando se tratava de Julian Assange, inclusive por partes de líderes de governos, que não se pronunciaram.

O fato foi tratado pelo WSWS como um enfraquecimento da esquerda latino-americana. A chamada Pink Tide, também conhecida por “virada à esquerda”, tem dado uma “virada à direita” recentemente.

A esquerda latino-americano tem enfraquecido desde 2012 com a crise econômica e teve seus pontos culminantes de enfraquecimento com a vitória de Macri na Argentina e o impeachment de Dilma aqui em terras tupiniquins. Desde então os presidentes dos países que “surfaram” na Pink Tide tem estreitado relações e negociado investimentos com os EUA. O Equador é um deles e a liberdade de Assange parece fazer desse acordo.

Anúncios

O que você preferia que o Brasil tivesse recebido em 2014, uma Copa do Mundo ou Snowden?

Um fato importante marcou 5 de fevereiro de 2016, o Grupo de Trabalho sobre Detenção Arbitrária da ONU reconheceu que a “prisão” de Julian Assange na embaixada do Equador no Reino Unido é ilegal. Uma procuradora sueca tentava levar Assange para a Suécia para ser julgado sobre um caso com acusações contestáveis de abuso sexual praticado pelo fundador do Wikileaks, insistência essa também contestada pois a Suécia já havia recolhido mais de 40 depoimentos no Reino Unido em outros casos, segundo o Deutsche Welle.

Tanto o Reino Unido quanto a Suécia negaram que Assange tenha sido privado de sua liberdade e que ele entrou na embaixada do Equador voluntariamente. Declaração curiosa, pois não foi dada nenhuma explicação do porquê policiais passarem o dia rondando a embaixada e que isso tenha tido um custo de £10m (din din público).

Ao falar sobre embaixada me fez lembrar um caso que teve no Brasil, mas antes de falar sobre isso vamos voltar ainda mais. Vamos para 2007. Nesse ano o Brasil foi escolhido para sediar a Copa do Mundo de 2014. Apesar de eu ser um grande fã de futebol sempre fui contra que o Brasil a sediasse. Copa do Mundo não é o maior evento futebolístico do mundo, é falcatrua, apenas para deixar os “responsáveis pelo futebol” mais ricos. A escolha das sedes das Copas é algo estrategicamente planejado para não levantar suspeitas da movimentação financeira envolvendo a organização do evento que ocorrerá nesse período.

Agora caminhemos dessa data até junho de 2013. Após todos esses meses de preparação para a Copa e muito dinheiro público envolvido, a situação do país não ia bem, fazendo com que a população começasse a se questionar: “por que tanto dinheiro está indo facilmente para infraestrutura da Copa e os preços estão aumentando?”. A gota d’água foi o aumento da passagem de ônibus nesse mês, que indignou de vez a população e grandes revoltas começaram a acontecer. Paralelamente a isso, outro fato importante aconteceu: Edward Snowden ganharia fama mundial por vazar documentos da NSA e tinha muita coisa envolvendo o Brasil, relevando que o país estava sendo espionado.

Além da ajuda de Snowden ao Brasil, ao revelar esses documentos, ele quis ajudar ainda mais, ele ofereceu ajudar o país colaborando com as investigações sobre as ações da NSA em troca de asilo político. Foi um assunto bastante debatido na época. Veja o vídeo abaixo da reportagem da TV Brasil.

O que é dito durante a reportagem é interessante: “por que o Brasil não daria asilo a Snowden se deu a Cesare Battisti?”. Este que foi acusado de assassinato, enquanto Snowden “apenas” vazou documentos secretos. A comparação entre os dois ainda pode ser feita por o Brasil ter recusado o asilo a Snowden por ‘ele não ter feito nenhum pedido formal de asilo‘ mas não lembro de Battisti ter feito tal pedido quando lhe foi concedido asilo. Realmente, essa recusa ainda é uma incógnita.

Passou a Copa, a seleção de futebol foi humilhada em sua própria casa e isso ainda foi pouco se levar em conta os gastos exagerados. Todos os estádios tiveram superfaturamento.

Screenshot from 2016-02-05 21:06:13 Screenshot from 2016-02-05 21:06:24
Fonte: http://copadomundo.uol.com.br/noticias/redacao/2012/04/27/previsao-oficial-de-custo-dos-estadios-da-copa-ja-subiu-r-992-mi-dinheiro-publico-vai-pagar-97.htm

Após ter passado esses dois acontecimentos paralelos, fica a pergunta: o que você preferia ter recebido em junho de 2014, uma Copa do Mundo ou Edward Snowden?

Revisado em 07/09/2017