Arquivo da tag: coreia do norte

Boatos do WannaCry à parte, a Coréia do Norte vem se fortalecendo no ciberespaço

Em maio de 2017 houve um devastador ataque de ransomware que infectou computadores com sistema Windows causando um prejuízo de cerca de U$1 bilhão. Sete meses após o ataque o governo dos EUA veio a público dizer que já tinha quem declarar culpado pelo ataque: a Coréia do Norte.

Essa declaração causou polêmica visto que o ataque foi realizado sim por um grupo de hackers, mas foi por meio de uma técnica, até então, secreta, conhecida por EternalBlue, e essa técnica era usada pela NSA para explorar sistemas Windows vulneráveis. Então, apesar dos EUA terem declarado a Coréia do Norte culpada, o país norte-americano é tão culpado quanto ou talvez até mais, visto que a técnica partiu da agência do segurança do próprio país.

Bom, enquanto isso é apenas discurso, a Coréia do Norte vem sim se preparando para bater de frente com as grandes potências. Além de ganhar espaço nos jornais do mundo pela questão de seu programa nuclear, o país asiático também vem se reforçando no ciberespaço.

O país norte-coreano também tem sua agência de espionagem, chamada de Unit 180, que é voltada a atacar instituições financeiras. A Coréia do Sul vem investigando de perto essa agência, alegando ter conhecimento de que ela foi responsável pelos ataques nos bancos de Bangladesh, Filipinas, Vietnã e Polônia, além de ter atacando empresas e agências governamentais da região sul da península coreana.

Além disso, uma recente campanha de phishing relacionada a Bitcoin foi ligada ao grupo Lazaraus, que acredita-se estar baseado na Coréia do Norte. O alarme foi dado pela empresa SecureWorks, que afirmou também que a Coréia do Norte vem pesquisando sobre criptomoedas desde 2013 e que provavelmente o dinheiro envolvido nesses ataques à indústria do Bitcoin seja para financiar o governo.

O argumento é válido, visto que seria uma ótima alternativa para Coréia do Norte contornar as sanções econômicas que vem sofrendo desde o primeiro teste nuclear, em 2006. Além disso, o embargo foi estendido em outras duas opotunidades, em 2009 com armas nucleares e transações econômicas e em 2013, onde foi declarado que quem ajudasse a Coréia do Norte também sofreria embargo. Foi justamente depois dessa última que começaram as evidências de envolvimento da Coréia do Norte com o Bitcoin.

Apesar de atribuir a culpa do WannaCry ao país ter sido um exagero, não se deve desconsiderar o poderio do país, que além de desafiar o mundo com armas nucleares tem encontrado o ciberespaço como uma alternativa de se fortalecer militarmente.

Anúncios