Arquivo da tag: esquerda

O silêncio sobre a situação de Julian Assange

O fundador do Wikileaks, Julian Assange, atualmente está vivendo na Embaixada do Equador em Londres devido à sua boa relação com o ex-presidente do Equador Rafael Correa, o qual concedeu asilo a Assange em 2012 por considerar “clara a evidência de que ele está sendo perseguido politicamente por expor crimes governamentais”.

Na época do vazamento, os EUA eram presididos por Obama mas o governo do atual presidente, Trump, continua reforçando a intenção de trazer Assange para os EUA para que ele seja julgado por expor essas informações. Essa intenção é, inclusive, considerada prioridade pelo Departamento de Justiça ianque.

Com a saída de Rafael Correa da presidência do Equador, quem assumiu foi Lenín Moreno, que foi seu vice. Presidindo o país desde março de 2017, Moreno tem demonstrado ter um perfil diferente do seu antecessor e um dos pontos que comprovam isso foi que atualmente o presidente equatoriano disse que está negociando para “entregar” Assange às autoridades londrinas.

Moreno, que já se referiu a Assange como “hacker” e que admitiu que ele tem “causado muitos transtornos” ao governo equatoriano tem interesse nessa troca, o que gerou alguns protestos em Londres.

image
Protesto na embaixada de Londres. 
Fonte: http://www.wsws.org/en/articles/2018/08/18/assa-a18.html

Apesar dos protestos, pôde-se observar que o fato não ganhou tanta atenção como costumava ganhar quando se tratava de Julian Assange, inclusive por partes de líderes de governos, que não se pronunciaram.

O fato foi tratado pelo WSWS como um enfraquecimento da esquerda latino-americana. A chamada Pink Tide, também conhecida por “virada à esquerda”, tem dado uma “virada à direita” recentemente.

A esquerda latino-americano tem enfraquecido desde 2012 com a crise econômica e teve seus pontos culminantes de enfraquecimento com a vitória de Macri na Argentina e o impeachment de Dilma aqui em terras tupiniquins. Desde então os presidentes dos países que “surfaram” na Pink Tide tem estreitado relações e negociado investimentos com os EUA. O Equador é um deles e a liberdade de Assange parece fazer desse acordo.

Anúncios